Departamento Fiscal: cuidado com o monstro do pântano